terça-feira, 6 de dezembro de 2016

DIGA NÃO PARA REFORMA NA PREVIDÊNCIA X DIGA SIM PARA A REDUÇÃO DAS TAXAS DE JUROS

O Governo Federal ao encaminhar hoje para o Congresso Nacional o Projeto de Lei que altera as regras de aposentadoria  no Brasil, está resolvendo o problema de caixa para pagamento da Dívida Pública. O Orçamento de Seguridade Social da União é Superavitário.

Dados preliminares de 2016 do Ministério do Trabalho e Previdência Social

Na tabela acima é possível identificar que as Receitas Previdenciárias são maiores que as Despesas Previdenciárias, portanto não existe o déficit  que o Governo Federal alega. Para fabricar este déficit o Governo destaca apenas a Receita Previdenciária líquida, e deduz do  do Total das Despesas Previdenciárias.

Se o problema do Brasil não é de previdência, então onde reside o problema? No quadro abaixo é possível identificar que o problema do país é relacionado a Taxa de Juros, que provoca o endividamento público,  

Observem com cresce anualmente a participação percentual anual do pagamento dos serviços da dívida pública. 


A análise é simples, o que impõe uma solução também simples. EU DIGO NÃO PARA a REFORMA DA PREVIDÊNCIA .... e digo SIM PARA A REDUÇÃO IMEDIATA DAS TAXAS DE JUROS.

Estamos pagando uma dívida que não para de crescer .... e o motivo é óbvio. a receita não acompanha o crescimento das taxas anuais de juros praticadas, e o caos continua piorando. veja tabela abaixo:

9 comentários:

Anônimo disse...

O que seria exatamente a taxa de juros?

Rogério Martins disse...

Excelente e esclarecedor.
Parabéns.

Rogério disse...

Excelente e esclarecedor.
Parabéns!

Adauto Viccari Júnior disse...

Taxas de Juros fixadas pelo Banco Central do Brasil para operações de crédito

Anônimo disse...

Ě um absurdo mexer no bolso do trabalhador pasta pagar o rombo que fizeram no Brasil

Alfonso Ferrante Bruno disse...

Não!
Porque mexer no que é dos outros é fácil. Por quê não dão exemplo é mexam primeiro na reforma da previdência dos Deputados, Senadores, Ministros do judiciário e do Executivo, eliminam os assessores, etc...

Alfonso Ferrante Bruno disse...

Não!
Porque mexer no que é dos outros é fácil. Por quê não dão exemplo é mexam primeiro na reforma da previdência dos Deputados, Senadores, Ministros do judiciário e do Executivo, eliminam os assessores, etc...

Alfonso Ferrante Bruno disse...

Não!
Porque mexer no que é dos outros é fácil. Por quê não dão exemplo é mexam primeiro na reforma da previdência dos Deputados, Senadores, Ministros do judiciário e do Executivo, eliminam os assessores, etc...

Helena Martinelli disse...

Muito bom! Os dados não mentem, esclarecem! Parabéns!